Posts com Tag ‘OBIEE Tunning’

Ola Pessoal, tudo certo?

Hoje venho falar de um problema bastante recorrente nas fases de implantação do OBIEE11g e que na grande maioria das vezes tem força para levar o projeto em questão ao desastre.

Presentation Cache, ou Cache de Apresentação do OBIEE.

Quando os usuários acessam ou executam objetos, como consultas, agentes, alertas e etc, O Presentation Services armazena em cache os resultados das consultas executadas em sua fonte de dados. Esse tipo de cache é um cache de resultados do cliente.

Nas análises subsequentes que forem executas, o próprio Presentation Services determina se pode usar os resultados em cache (com a ajuda do sagetsharedrequestkey, função ODBC) ou se terá que fazer uma nova consulta na fonte de dados.

Os arquivos do cache de Apresentação têm nomes como nQS_xxxx_x_xxxxxx.TMP e são criados pelo driver ODBC.

No OBIEE11g, podemos encontrar este arquivo no diretório “ORACLE_INSTANCE\tmp\OracleBIPresentationServices\coreapplication_obipsn\obis_temp”

Este tipo de cache é extremamente útil para melhorar a performance do OBIEE, porém em alguns casos ele pode te gerar uma bela dor de cabeça, por exemplo, se imagine em fase de desenvolvimento, onde os dados mudam com bastante frequência, precisamos sempre acessar os dados atualizados e muitas vezes esse recurso de cache atrapalha bastante.

A dica que trago hoje, é na verdade um procedimento bastante simples, mas que salva muitos empregos por ai…rsss

Como dar um by-pass no cache de aprensentação do OBIEE?

1 – Acesse o seu arquivo instanceconfig.xml (não se esqueça sempre de fazer um backup do mesmo antes de alterá-lo) localizado em “ORACLE_INSTANCE/config/OracleBIPresentationServices/coreapplication_obipsn/”;

2 – Dentro da tag <SERVER_INSTANCE>, la no final do arquivo, adicione os seguintes parâmetros:

<Cursors>
    <ForceRefresh>true</ForceRefresh>
</Cursors>

3 – Salve seu arquivo e reinicie os serviços de apresentação do OBIEE.

Pronto, agora você não está mais trabalhando com cache de apresentação.

treinamento

 

 

 

Vale lembrar que no ambiente OBIEE11g também podemos controlar o cache físico, ou seja, o “BI Server Query Cache”. Esta política precisa sempre ser bem definida para que o usuário não corra o risco de estar consultando dados obsoletos.

Abraços e até a próxima

Felipe Idalgo

 

Anúncios

Ola pessoal, tudo bom?

Um assunto bastante requisitado pelos leitores do blog OBIEE Brasil já a algum tempo trata das questões de performance de execução de analises e dashboards no OBIEE 11g.

Começaremos hoje uma série de 4 posts que tratarão deste assunto, a ideia é dar dicas eficientes e simples para que vocês possam coloca-las em pratica no seu dia-a-dia.

Nesta primeira parte trataremos as questões relacionadas a instalação e parametrização de seu ambiente.

Quase que invariavelmente, quando sou chamado para realizar um atendimento relacionado a baixa performance do ambiente me deparo com problemas na instalação e parametrização do produto OBIEE.

Os binários de instalação do OBIEE, quando disponibilizados pela Oracle, seguem padrões de configuração para garantir que a aplicação funcionará com os mínimos recursos disponíveis.

É imprescindível que após esse processo de instalação, as customização, ou seja, as adaptações necessárias sejam efetivamente realizadas no OBIEE. Isso garante a melhor eficiência da ferramenta para o hardware e software disponibilizados.

DICA 1 – Matriz de Certificação

Garanta que seu ambiente esteja de acordo com a especificação da matriz de certificação do produto instalado.

No site da Oracle, no link abaixo, encontramos a matriz de certificação da última versão disponível do OBIEE 11g (11.1.1.7.0).

http://www.oracle.com/technetwork/middleware/ias/downloads/fusion-certification-100350.html

Como podem ver abaixo, lá temos diversas informações, desde as versões de S.O. homologadas pela fabricante, até as versões de browser que podemos utilizar para acessar nossas analises e dashbords.

matriz_certificacao

 

 

 

 

 

 

SEMPRE devemos seguir essas premissas no planejamento da construção de nossos ambientes, caso não seguirmos isso fielmente podemos ter diversos problemas, desde uma funcionalidade comprometida, até mesmo a não assistência por parte do Suporte Oracle por conta de um planejamento mal realizado, ou seja, um ambiente não homologado.

DICA 2 – Instalação do OBIEE

Após definirmos quais produtos serão utilizados e principalmente, quais versões serão adotadas, devemos preparar nosso S.O. para receber a aplicação. Em outras palavras, precisamos configurar/instalar as ferramentas que são pre-requisitos para o funcionamento do OBIEE.

No roadmap de instalação que pode ser acessado no link abaixo, temos o passo-a-passo que deverá ser seguido para a construção de um ambiente de OBIEE.

http://docs.oracle.com/cd/E28280_01/bi.1111/e10539/c1_overview.htm#BIEIG336

Qualquer um dos passos que deixarem de executar pode lhes trazer problemas, que neste caso vão desde a impossibilidade de conclusão da instalação do produto até um problema mais silenciosos e de difícil detecção.

Sempre busquem seguir as documentações oficiais da Oracle ou de seus colaboradores (blogs oficiais, blogs de ACE´s e etc)

Obs.: Se atente ao modo de instalação escolhido, cada modo tem uma finalidade especifica, por ex.: uma instalação simples é indicada para aprendizado e demonstração, não para ambientes corporativos.

DICA 3 – Parametrização e Tunning da Aplicação OBIEE

Por ultimo, após concluir sua instalação, garanta que a aplicação esteja utilizando todo o poder do software e hardware disponibilizados para tal finalidade.

Como o OBIEE 11g roda em cima do servidor de aplicação Weblogic (diferente da versão 10g que era implantado no Oracle Application Server ou OC4J), temos que prever neste passo de otimização de ambiente, além da otimização do OBIEE, também a otimização do Weblogic Server.

Sempre após a instalação de um ambiente, se certifique de aplicar as configurações de tunning descritas no tech note id: 1333049.1

https://blogs.oracle.com/proactivesupportEPM/entry/wp_obiee_tuning_guide

O whitepaper acima lhe trás parâmetros básicos para otimização de seu ambiente, digo básico, pois TUDO pode ser alterado de acordo com o que “você tiver em mãos”

Nesta “doc” podemos conferir as melhores práticas para:

– Otimização de suas JVM´s;

– Parametros de Tunning para o Weblogic Server;

– Parametros de Tunning para os componentes do OBIEE (OBIS, OBIPS, OBI Java Host e etc);

– Parametros de Tunning de SO e muito mais…

Até a próxima semana com a parte 2 desta série de posts.

Grande Abraços

Felipe Idalgo

 

 

Olá Pessoal,

Segue o script de apoio a minha palestra sobre tunning do OBIEE 11g no CONABI 2014.

Lembrando que temos diversos parâmetros que podem ser alterados para uma melhor utilização do OBIEE nos diversos ambientes possíveis, cada ambiente tem sua particularidade e é importante sempre observarmos as diferenças entre eles.

Para fazer download do material basta clicar no link abaixo

Tunning_OBIEE11g_SOeOBIPS_CONABI

Abraços

Felipe Idalgo

Formação OBIEE 11g (online)

Formação OBIEE 11g (online)

Sabe aquele relatório que cisma em NÃO executar com uma performance compatível com o seu banco de dados? Seus dashoboards demoram um “zilhão” de anos para abrirem e a navegação entre as páginas é péssima? O OBIEE está inutilizável mesmo com um servidor “parrudo”? Saibam quais os principais erros ao se implementar o Oracle Business Intelligence EE 11g (OBIEE 11g) e como corrigi-los a tempo para salvar seu projeto.

Eu, Felipe Idalgo juntamente com o INBA, convidamos você a participar desta super palestra com muitas dicas, truques e macetes.

LOCAL: SALA ONLINE (Se inscreva, é gratuito) DATA: 20/Agosto Horário: das 16h as 17h

CONABI