Arquivo de novembro, 2012

O Oracle BI Server é um gerador de consultas SQL’s e o sucesso de um projeto de OBIEE depende muito do retorno destas consultas físicas executadas diretamente no banco.

A consulta SQL retorna o resultado corretamente e no menor tempo possível?

Os usuários finais não veem os SQL’s físicos, e nem devem ver, porem muitas vezes, os próprios desenvolvedores também não dão a devida atenção para elas tambem, acreditam não poder interferir, “o produto gera automaticamente estas SQL’s, não podem ser modificadas”. Isto não é verdade.

A qualidade destas SQL’s físicas é talvez, a questão mais importante de um projeto OBIEE, o desempenho deve ser sempre prioridade, mesmo que a apresentação seja prejudicada por isto.

Aceitar sacrifícios na apresentação da informação em prol ao desempenho durante o início do projeto é mais fácil do que depois, quando os gráficos e dashboards já estão sendo apresentados para o usuário e por causa de problemas de desempenho ser necessário alterá-los.

Os objetivos desde o início, devem ser a busca por resultados corretos, rápidos e fáceis de acessar.

Resultados corretos parecem óbvios, mas muitas vezes ignorados, usuários finais podem obter resultados errados por anos sem perceber nada. A análise das consultas SQL’s físicas podem identificar este tipo de problemas, como filtros ausentes, ou em excesso, tabelas indevidas incluídas nas análises, etc.

Resultados rápidos muitas vezes, não é o foco dos desenvolvedores no inicio do projeto. As expectativas dos usuários não são claras quanto ao desempenho, querem algo “aceitável”. A preocupação com desempenho só ocorre no final ou quando os problemas estão estourando em produção. É inútil ter um dashboard esteticamente bem apresentado se cada clique leva 2 minutos para retornar a informação.

Resultados fáceis ou facilidade na navegação e na construção das análises é o foco principal de todos no inicio do projeto (usuários e desenvolvedores) e é muitas vezes a principal causa dos problemas. O impacto sobre o desempenho deve ser sempre avaliado quando se discute com os usuários a apresentação das informações.

Vou demonstrar como visualizar a SQL física de uma determinada análise feita no OBIEE.

Vamos identificar a SQL Física da análise abaixo:

UNMyxx4GdIrycFHXVEO5P2ER_uR4nO1idE_WamCEROTt6csutbNdt9S-Y_wLQJRwgY8Rg2Pt3kuCDJOtJbd56DKWoY5NYVV6k9quj57dBr2wghZDuUk

Primeiramente capturamos a SQL Lógica, através da aba Avançado.

UIO4Zd3cp4E3FRVzEq-ifVVmVGLnWHtBjonG56dUST8QyxpD6sgUqpMw1aYeMAlF-r8UfSn5JjTTzMpG8-EAoSww0nr9zmfBJSwf9OC1yVeeIZTgR6Q

Cclick em Administração > Emitir SQL.

n2gdVsr7A9fvFykESssXMyNNsTiRv_tYGDbSZ67o9HzKxjeC3ZAg3TVvuxpdE967O2jntugFlFEpm1C83RmTlgijZU67n7IShjRte3YiobOnA-dP-xc

Cole a SQL Lógica aqui, desmarque a utilização de Cache e click em Emitir SQL.

o-tUwd3iv4zd1HOuk5WdQpOcKW7y08Qf9RJOwT2RIUQXE5_0SXEDYY_lcmEX9qLt8rNqVXEirV3Ehg7ETR4DOw1Dxy5hcHF8smT0F-El-MUofKaq258

O resultado será uma lista com os dados resultantes da consulta e no final um botão para verificar o log.

Este log é apresentado a seguir.

Abs.

Alan Viegas

 

banner_treinamento

Anúncios