Arquivo de março, 2012

Em alguns projetos, existe a necessidade de monitorar e controlar os acessos aos relatórios e áreas de assuntos do OBIEE, informações como números de acessos aos relatórios, quantidade de linhas retornadas, tempo total de execução, entre outras, são muitas necessárias
para poder planejar e dimensionar os recursos do ambiente, bem como atuar na sua otimização.

As informações referentes aos logs de utilização do OBIEE são armazenadas em uma tabela no banco de dados, chamada S_NQ_ACCT.

Este log pode ser salvo em arquivos também, porem a Oracle recomenda que se utilize tabela.

Os procedimentos para ativar esse recurso e consultar seu conteúdo são descritos abaixo, considerando que o banco de dados seja Oracle 10G e OBIEE 11.

Etapa 01

Através do SQL Plus, criar a tabela S_NQ_ACCT, utilizando o script SAACCT.Oracle.sql, localizado no servidor onde o OBIEE foi instalado, na pasta:

%ORACLE_HOME%/instances/instance1/bifoundation/OracleBIServerComponent/coreapplication_obis1/schema/

Pode executar o comando DESC para verificar se a tabela foi criada.

Devido a um bug do produto é preciso fazer um ajuste na tabela conforme abaixo:

alter table S_NQ_ACCT modify column (QUERY_TEXT varchar2(4000));

Etapa 02

Acesse o repositório e importe a tabela S_NQ_ACCT para a camada física, o usuário configurado para acessar o banco no connection pool dever ter permissão de gravação neste tabela (INSERT,UPDATE,DELETE).

Etapa 03

Crie na camada de negócios as seguintes tabelas lógicas, mapeando para a tabela criada na camada física S_NQ_ACCT, com a seguinte estrutura:

Measures

Coluna Física Coluna Lógica
QUERY_TEXT Query Count
ROW_COUNT Row Count
TOTAL_TIME_SEC Total Time Seconds

Time

Coluna Física Coluna Lógica
START_DT Start Date
START_HOUR_MIN Start Hour Minute
END_HOUR_MIN End Hour Minute

Topic

Coluna Física Coluna Lógica
QUERY_TEXT Logical SQL
REPOSITORY_NAME Repository
SUBJECT_AREA_NAME Subject Area

Users

Coluna Física Coluna Lógica
USER_NAME User Name

Este mapeamento pode ser customizado, por exemplo, caso se queira ver informações sobre o dashboard traga para o modelo os campos SAW_DASHBOARD e SAW_DASHBOARD_PG.

Utilize o Business Model Diagram para criar joins lógica das tabelas Time, Topic e User para Measures.

Etapa 04

Disponibilizar essas novas tabelas lógicas na camada de apresentação.

Etapa 05

Alterar no servidor onde o OBIEE está instalado o conteúdo do arquivo abaixo, as seguintes entradas:

%ORACLE_HOME%/instances/instance1/config/OracleBIServerComponent/coreapplication_obis1/NQSConfig.ini

[USAGE_TRANCKING]

ENABLE = YES;

DIRECT_INSERT = YES;

PHYSICAL_TABLE_NAME = "<Database>"."<Catalog>"."<Schema>"."S_NQ_ACCT";

CONNECTION_POOL = "<Database>"."<Connection Pool>";

Estas informações podem ser pegas na camada física do RPD, após esta alteração os serviços do OBIEE devem ser reinicializados.

Etapa 06

Os usuários poderão agora elaborar relatórios com base nessas tabelas lógicas, conforme exemplo abaixo:

Abracos,
Alan Viegas

Anúncios

Olá hoje iremos ver como atualizar o OBIEE da versão 11.1.1.5 para a versão 11.1.1.6 em um servidor Windows x64. Na versão 11.1.1.6 o weblogic é a mesma versão do release do 11.1.1.5, por tanto não será necessário atualizarmos o Weblogic. Este artigo foi baseado na documentação oficial, caso necessite mais informações segue o link para detalhes: http://docs.oracle.com/cd/E23943_01/bi.1111/e16452/bi_plan.htm#BABECJJH

Como mencionado o ambiente usado para testes é Windows, mas o procedimento para Linux é parecido, bastando apenas selecionar os comandos equivalentes de acordo com o SO.

Primeiro devemos baixar o novo release diretamente no site da oracle utilizando este link: http://www.oracle.com/technetwork/middleware/bi-enterprise-edition/downloads/bi-downloads-1525270.html baixe a versão de acordo com sua plataforma.

Antes de iniciar o processo de atualização recomendo fortemente fazer um backup completo das pastas do Obiee (Catalogo, RPD, configurações personalizadas, configurações do Weblogic) Não irei entrar em detalhes de como efetuar o backup, pois não é o escopo deste artigo.

O primeiro passo consiste em baixar todos os serviços do Weblogic e Obiee, nesta etapa pode-se utilizar o utilitário “Interromper Serviços do BI” no menu iniciar do Windows para facilitar o processo:

Na tela que se abriu informe o usuário e senha do administrador do Weblogic e aguarde o processo finalizar.

Lembre-se de finalizar o serviço Weblogic Node Manager pelo services.msc do Windows:

Após finalizar os serviços, descompacte todas as partes dos arquivos de instalação e execute o setup.exe do Disk1:

Nas duas primeiras etapas clique em próximo e na terceira etapa marque a opção Somente Instalação do Software:

Na etapa 4 clique em próximo, e na etapa 5 informe o Home do Middleware utilizado na instalação, normalmente é identificado de forma automática e clique em Próximo:

Nas próximas etapas clique em próximo e depois em instalar:

Aguarde todo o processo finalizar, esta etapa leva em torno de 15 minutos dependendo do ambiente:

Agora chegou a hora de atualizar os Schemas usando o Path Set Assistant:

Primeiramente abra o CMD e entre no diretório de instalação do Obiee na seguinte pasta: %Middleware_Home%\oracle_common\bin e execute o arquivo psa.bat deverá abrir a tela abaixo:

Clique em próximo e marque a opção Oracle Business Intelligence:

Na próxima tela marque as duas opções e clique em próximo:

Na próxima tela informe a string de conexão com o banco de dados da seguinte forma, host:porta/nomeserviço e clique em conectar depois informe a senha do usuário DEV_MDS e clique em próximo:

A próxima tela é igual à de cima, porém o esquema é para o DEV_BIPLATFORM, informe os dados e clique em Próximo em seguida clique em Upgrade.

Certifique-se que todo processo foi concluído com sucesso:

Agora inicie todos os serviços do Weblogic e do OBIEE, pode-se utilizar o utilitário “Iniciar Serviços do BI” do menu Iniciar do Windows, o serviço irá demorar um pouco mais que o normal para inicializar nesta primeira etapa:

Após inicializar todos os serviços entre no CMD do Windows e execute os passos abaixo:

– Primeiro devemos setar a variável ORACLE_HOME com o comando abaixo, lembrando de informar o seu diretório de instalação no lugar de %Middleware_Home%:

set ORACLE_HOME=%Middleware_Home%\Oracle_BI1

– Agora execute os seguintes comandos:

cd %Middleware_Home%\Oracle_BI1\opmn\bin

E execute o upgradenonj2eeapp.bat seguido dos parâmetros abaixo, lembre-se de adaptar cada parâmetro de acordo com seu ambiente:

upgradenonj2eeapp.bat –oracleInstance %Middleware_Home%\instances\instance1 –adminHost 192.168.0.81–adminPort 7001 –adminUserName weblogic

Veja a tela de como ficou em nosso ambiente de teste:

Nesta etapa será preciso informar várias vezes a senha do usuário informado no parâmetro adminUsername:

Espere todo processo ser completado com sucesso, as mensagens na tela deve ser iguais aos da imagem abaixo:

Agora pare todos os serviços do Weblogic e do OBIEE.

Entre no CMD e entre no diretório %Middleware_Home%\oracle_common\common\bin e execute o wlst.cmd:

No executor de script rode o script abaixo, lembrando de adaptá-lo ao seu ambiente:

upgradeOpss(jpsConfig=”%Middleware_Home%\\user_projects\\domains\\bifoundation_domain\\config\\fmwconfig\\jps-config.xml“,jaznData=”%Middleware_Home%\\oracle_common\\modules\\oracle.jps_11.1.1\\domain_config\\system-jazn-data.xml“)

Veja a tela de como ficou em nosso ambiente:

Veja o Final da execução do script, as mensagens devem ser iguais ao da imagem abaixo:

Após executar, feche o CMD, e inicie todos os serviços do Weblogic e OBIEE, entre no Analytics e vá ao menu Administração, verifique se a nova versão foi aplicada com sucesso:

Uma dica, caso ocorra o erro abaixo, ao entrar em algum painel:

Limpe todo o cache e dados do navegador, feche e abra novamente, entre no analytics e veja que o erro foi resolvido.

Espero ter ajudado com o processo de atualização, qualquer dúvida ou sugestão não deixem de comentar.

Abraços.

Tiago Dib

Olá, hoje iremos abordar um tema que vem ocorrendo com certa frequência em nosso dia-a-dia. Trata-se do limite de linhas retornadas nas tabelas e tabelas dinâmicas no Obiee 11G. Outro ponto é o fato de exportar os relatórios em xls ou pdf e não vir todos os dados, apenas os exibidos na tela, limitando-se a paginação informada no relatório.

O mesmo problema ocorre com relatórios agendados, quando recebemos o e-mail com o anexo, o arquivo retorna somente as 25 primeiras linhas.

No Enterprise Manager do weblogic existe a opção de aumentar o número máximo de linhas a retornar dos registros, porém ele não resolve todo o problema, pois ele não cria todas as tags necessárias para este procedimento funcionar a contento, a única maneira de contornar esta situação é alterando o arquivo instanceconfig.xml diretamente no servidor.

Primeiramente devemos entrar no Enterprise Manager e aumentar a capacidade por lá, para depois incluir as tags faltantes diretamente no arquivo instanceconfig.xml

Para isso abra o EM e navegue até a aba Gerenciamento de Capacidade > Desempenho, clique em Bloquear e Editar Configuração e altere as tags na lateral direita, conforme demonstrado na imagem abaixo:

Tela Enterprise Manager - Clique para Ampliar.

Ative as alterações e reinicie o serviço pela aba Visão Geral.

Antes de procedermos com a alteração no arquivo instanceconfig.xml vale ressaltar que não existe um valor exato para se informar, você deve sempre levar em consideração o ambiente e a necessidade de cada cliente, pois caso informe um número muito acima do que realmente é necessário, o desempenho das consultas será comprometida, além de gerar arquivos com tamanhos exorbitantes no processo de exportação das análises.

Vamos observar na imagem abaixo a mensagem referente ao número de registros ultrapassarem o máximo configurado em uma view:

Erro exibição View - Clique para Ampliar.

Vamos aos passos para edição do arquivo instanceconfig.xml, abra o diretório <Middleware_HOME>\instances\instance1\config\OracleBIPresentationServicesComponent\coreapplication_obips1\ faça um backup do arquivo instanceconfig.xml em seguida edite-o com um editor de sua preferência. Localize a tag <Result Row Limit> é a partir dela que iremos fazer as alterações necessárias.

Veja o instanceconfig.xml original:

Instanceconfig.xml original

Iremos alterar no arquivo da tag <ResultRowLimit> até a tag </Views>

Irei explicar abaixo as tags que iremos alterar para as Pivot/Table

<ResultRowLimit>500000</ResultRowLimit> -> Número máximo de linhas a serem consultadas na base de dados.

<MaxCells>1920000</MaxCells> -> Número máximo de Células

<MaxVisibleColumns>30000</MaxVisibleColumns> -> Número máximo de colunas visíveis

<MaxVisiblePages>1000</MaxVisiblePages> -> Número máximo de páginas

<MaxVisibleRows>500000</MaxVisibleRows> -> Número máximo de linhas a serem exibidas em tela, normalmente segue com o mesmo valor da tag <ResultRowLimit>

<MaxVisibleSections>25</MaxVisibleSections> -> Máximo de Seções visíveis

<DefaultRowsDisplayed>25</DefaultRowsDisplayed> -> Máximo de Linhas para efetuar paginação, até o limite máximo definido na tag <MaxVisibleRows>

<DefaultRowsDisplayedInDelivery>500000</DefaultRowsDisplayedInDelivery> -> Máximo de linhas definida para os agentes, ex. análises enviadas por e-mail.

<DefaultRowsDisplayedInDownload>500000</DefaultRowsDisplayedInDownload> -> Máximo de linhas exibidas ao exportar uma análise para excel, pdf, etc.

Bom agora com as tags, vamos ver como ficou o arquivo customizado:

Instanceconfig.xml Customizado

Abaixo segue as tags para facilitar a inclusão no instanceconfig.xml:

<ResultRowLimit>500000</ResultRowLimit>

</ODBC>

<Views>

<Pivot>

<MaxCells>1920000</MaxCells>

<MaxVisibleColumns>30</MaxVisibleColumns>

<MaxVisiblePages>1000</MaxVisiblePages>

<MaxVisibleRows>500000</MaxVisibleRows>

<MaxVisibleSections>25</MaxVisibleSections>

<DefaultRowsDisplayed>25</DefaultRowsDisplayed>

<DefaultRowsDisplayedInDelivery>500000</DefaultRowsDisplayedInDelivery>

<DefaultRowsDisplayedInDownload>500000</DefaultRowsDisplayedInDownload>

<DisableAutoPreview>false</DisableAutoPreview>

</Pivot>

<Table>

<MaxCells>1920000</MaxCells>

<MaxVisiblePages>1000</MaxVisiblePages>

<MaxVisibleRows>500000</MaxVisibleRows>

<MaxVisibleSections>25</MaxVisibleSections>

<DefaultRowsDisplayed>25</DefaultRowsDisplayed>

<DefaultRowsDisplayedInDelivery>500000</DefaultRowsDisplayedInDelivery>

<DefaultRowsDisplayedInDownload>500000</DefaultRowsDisplayedInDownload>

</Table>

</Views>

Lembro que os números informados foram baseados na necessidade do meu ambiente, esses números devem ser adaptados de acordo com cada ambiente/necessidade.

Após salvar o arquivo instanceconfig.xml, reinicie os serviços do biee pelo Enterprise Manager do Weblogic ou pelo opmnctl

Fiquem a vontade para comentar…

Olá pessoal, hoje iremos demonstrar como habilitar a opção de troca de senha em “Minha Conta” pelo usuário no Obiee 10g.

Para habilitar esta opção devemos editar o arquivo controlmessages.xml

Edite o arquivo com um editor de texto de sua preferência, o mesmo encontra-se no diretório de instalação do Obiee: %Oracle_BI_Home%/OracleBI/web/msgdb/messages/controlmessages.xml

Com o arquivo aberto, localize a tag kmsgChangePasswordLink como demonstrado na figura abaixo, podemos observar que o conteúdo da mesma encontra-se comentado entre as tags <!–  –> Portanto precisamos remover o comentário para habilitar a opção:

Veja o arquivo editado com a tag de comentário removida:

Salve o arquivo e reinicie os serviços do Obiee.

Entre no Obiee e no menu “Configurações > Minha Conta” veja a opção de Troca de Senha habilitada:

 

Sintam-se a vontade para comentar.

 

Galera, uma ótima tarde a todos, aposto que todo mundo já está querendo ir embora pra curtir o final de semana, mas… não poderia deixar que vocês fossem sem aprender uma nova técnica de migração de objetos do catalogo web.

O procedimento é bem simples, ele se consiste resumidamente em salvar um objeto do catalogo de origem na sua máquina local e fazer upload dele no catalogo de destino.

Para isso, siga os passo abaixo:

1 – Abra o OBIEE no ambiente de origem (de onde quer fazer o exports) e acesse o catalogo web

2 – Utilize a área superior esquerda (“Pastas”) para navegar até o diretório onde se encontra a análise que você irá exportar;

3 – Após navegar até a análise, selecione-a e clique em compactar (ARCHIVE) na área “Tarefas”;

4 – Marque as opções para exportar as permissões aplicadas e a data/horário de criação da consulta;

5 – Salve a consulta em seu computador;

Obs.: por padrão a consulta será salva na pasta DOWNLOADS

6 – Entre no ambiente que deseja implementar as análises, navegue pelo catalogo web até o diretório que deseja fazer o deploy na área de “Tarefas” e clique em descompactar (UNARCHIVE);

7 – Selecione o arquivo que você exportou do ambiente de origem e marque as opções de não substituir e criar uma nova análise como demonstrado na figura abaixo;

8 – Por fim, como podem ver a análise foi criado com sucesso no ambiente de destino.

Espero que tenham gostado e não se esqueçam de de seguir nosso blog e deixar seus comentários e dúvidas

Abraços,
Felipe Idalgo

Fala Galerinha do Mal..rsss, uma amiga hoje me acionou com uma dúvida sobre a possibilidade de se alterar o formato (orientação) de exportação PDF de um relatório de retrato para paisagem.

Montei um passo-a-passo bem simplificado de como fazer isso.

*** essa configuração é válida para toda página (aba).

1 – Edite o dashboard e navegue até a página que quer fazer a configuração;

2 – Clique em ferramentas na parte superior direita da página e após em “PDF e propriedade de impressão”;

3 – Nesta tela você tem as configurações disponíveis para impressão e exportação de relatórios PDF como descrito abaixo da imagem

Configurações da Página

– Tamanho do Papel (define o tamanho do papel utilizado na impressora)

– Orientação (define o formato da impressão)

– Imprimir linhas (define se serão impressas somente linhas exibidas no relatório ou se serão impressas todas as linhas)

– Ocultar Margens (oculta as margens da impressão)

Cabeçalho e Rodapé

– Incluir Cabeçalho (exibe informações definidas no cabeçalho com possíveis customiação)

– Incluir Rodapé (exibe informações definidas no rodapé com possíveis customiação)

4 – Para definir o tipo de impressão/exportação PDF como paisagem, basta definir o campo “orientação” como paisagem;

E… Bom Proveito…

Abraços,

Felipe Idalgo

Fala Pessoal, tudo certinho???

Vamos falar hoje sobre uma das formas de se implementar o ROW LEVEL SECURITY com uma tabela de permissões.

Para este exemplo utilizaremos uma tabela de cadastro de usuário contendo as informações de acesso, ou seja, qual usuário tem acesso a quais informações. Essa segurança pode ser implementada através de tabelas já armazenadas no banco de dados, servidor de usuários (AD por exemplo), até mesmo uma planilha Excel.

E… VAMOS LÁ!!! Passos para a implementação da segurança em nível de dados

*** Lembrando que isso é possível de diversar maneiras

1 – Criar uma tabela de usuário e permissões de acesso;

De acordo com o exemplo abaixo, o usuário weblogic tem acesso as informações dos usuários 1 e 2.

2 – Fazer o join da tabela de acessos com o modelo que deverá ser filtrado;

No exemplo abaixo, temos a tabela FATO_VENDAS, com informações de vendas por região e por usuário (vendedor).

.

Precisamos agora fazer o filtro dos dados através do usuário conectado no ambiente.

A regra de acesso aos dados será montada de acordo com o perfil do usuário que se conectou na aplicação, usaremos o grupo BIAdministrator para ilustrar os usuários internos (tem acesso a todas as informações) e o grupo BIConsumer para ilustrar os usuários externos (usuários que terão o filtro de dados aplicado).

3 – Vá no menu principal em Gerenciar > Identidade;

4 – Edite as propriedades do grupo BIConsumer com um clique-duplo;

5 – Clique em “Permissões…” e após na aba filtro de dados;

6 – Adicione um novo filtro na área de negócios e tabela desejada;

.

*** Utilizamos acima a variável USER. Ela é uma variável de sessão que retorna o usuário que se conectou na aplicação.
`

Após essa configuração, todos os usuários do grupo BIConsumer terão esse filtro adicionado implicitamente em suas consultas, ou seja, o usuário só enxergará o que foi lhe dado acesso previamente na tabela de controle.

Espero que tenham gostado!!! Deixem suas dúvidas, sugestões e etc e…. não se esqueçam de SEGUIR O NOSSO BLOG!!!!

Abraços,
Felipe Idalgo